Conheça os alimentos que podem substituir o consumo da carne de origem animal

fontes-de-vitaminas-que-substituem-a-carne

A alimentação diária é o que mantém o corpo humano em funcionamento suprindo todas as necessidades diárias de vitaminas para o organismo. A carne de origem animal é uma rica fonte de vitaminas como; vitamina B6, vitamina B12, fósforo, zinco e ferro que compõe as necessidades básicas e diárias do organismo, mas diante dos últimos acontecimentos envolvendo os maiores frigoríficos do país muitos consumidores recuaram na compra deste alimento e agora buscam por opções para levar a mesa um substituto vitamínico.



Os alimentos de origem animal já eram motivo de preocupação de determinados consumidores devido aos altos níveis de gordura presentes na carne, bem como os antibióticos e substâncias químicas usados na criação e aceleramento do crescimento de animais. Segundo especialistas, o excesso de consumo de alimentos de origem animal podem intoxicar o corpo e acidificar o sangue, drenar o cálcio e sobrecarregar fígado e os rins.

Mas, é sabido que proteínas de origem animal são necessárias para formação e manutenção dos órgãos, tecidos e células e correspondem a 15% do valor calórico total consumido diariamente. Consumidores que resolverem optar por consumir outras fontes de vitaminas podem encontrar em legumes, cereais e frutos do mar uma rica experiência na alimentação com boas fontes de proteínas substitutas da carne.

Para ter uma dieta completa rica em todos os nutrientes é necessário consultar um médico pra fazer exames e saber quais as necessidades do organismo. No caso específico de alimentação pode ser um endocrinologista e seguir com o acompanhamento de um nutricionista.



Alimentos que podem substituir a carne em vitaminas
Leguminosas, como grão-de-bico, todos os tipos de feijões, ervilha, lentilha, soja e favas: são ótimas fontes de proteína vegetal, vitaminas e minerais, como o ferro.
Cereais integrais, como o arroz, aveia, amaranto, trigo, quinoa, centeio também são boas fontes de proteína vegetal e fornecem vitaminas do complexo B, ferro e fibras.
Verduras de folhas verde-escuro, como couve, brócolis, escarola, rúcula e agrião são consideradas ricas em ferro.
Tofu (queijo de soja), obtido a partir da soja fermentada, é rico em proteínas e minerais, como cálcio, fósforo e magnésio.
Sementes de chia, linhaça, girassol e gergelim fornecem boas quantidades de proteína, ômega-3 e vitaminas do complexo B. O gergelim é também excelente fonte de cálcio.

Alimentos ricos em vitamina B6
– Banana – Salmão cozido – Batata assada no forno – Suco de ameixa – Avelã – Camarão cozido – Castanhas

Alimentos ricos em vitamina B12
– Ovos – Queijo – Leite – Iogurte – Frutos do mar (Peixe, caranguejos, lagostas e polvo)



Alimentos ricos em Fósforo
– Sementes de abóbora – Soja assada – Amêndoa – Sardinha – Castanha-do-brasil – Sementes de girassol – Iogurte desnatado – Amendoim – Salmão

Alimentos ricos em Zinco
– Ostras cozidas – Sementes de abóbora – Feijão de soja cozido – Amêndoa  – Amendoim

Alimentos ricos em Ferro
– Vegetais verde-escuros (brócolis e couve) – Leguminosas (grão-de-bico, lentilha, ervilha e feijão) – Tofu (queijo de soja) – Algas (kombu e wakame) – Cereais integrais (aveia e quinoa) – Castanha de caju – Sementes de gergelim e abóbora – Melaço da cana – Açúcar mascavo – Coentro – Uva passa e damasco secos são exemplos de frutas ricas em ferro

Antes de consumir os cereais integrais e as leguminosas, deixe-as de molho na água por pelo menos 8 horas. Isso ajuda a reduzir o teor de ácido fítico nesses alimentos, que prejudica a absorção do ferro.

Importante

Para uma dieta completa e equilibrada é sempre importante consultar um médico para fazer exames de rotina como exame de sangue para verificar os níveis de colesterol, glicemia (açúcar no sangue), consultar especialistas como endocrinologista e nutricionista para acompanhamento correto. 

>> Clique aqui  para ver  + notícias de saúde e bem estar