Estudo recente da USP aponta que atividade física pode evitar milhares de casos de câncer

praticando-exercicios
Organização Mundial da Saúde recomenda pelo menos 150 minutos de atividade física por semana

Um recente estudo realizado por pesquisadores do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP apontou que até 10 mil casos de câncer podem ser prevenidos por ano no Brasil apenas com o aumento da prática de atividade física. O estudo foi realizado em uma parceria com as universidades Harvard , Cambridge e de Queensland.



No Brasil, mais de 400 mil novos casos de câncer são diagnosticados por ano. “Atualmente, há evidências convincentes de que a atividade física está associada com redução no risco dos cânceres de mama (pós-menopausa) e cólon. Esses tipos de câncer estão entre os mais frequentemente diagnosticados no Brasil”, disse Leandro Fórnias Machado de Rezende, doutorando na FMUSP e primeiro autor de artigo publicado na revista Cancer Epidemiology com resultados do estudo.

Rezende explica que a atividade física pode reduzir o risco de câncer por diversos mecanismos biológicos, como pela redução da adiposidade, redução de fatores pró-inflamatórios, redução da insulina, da resistência à insulina e de fatores de crescimento semelhantes à insulina, redução de hormônios sexuais e melhora da função imune.

A pesquisa apontou que aproximadamente metade da população brasileira não atinge a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de pelo menos 150 minutos de atividade física por semana. Essa proporção é maior em mulheres (51%) do que em homens (43%).



Os autores concluíram que até 8,6 mil casos de câncer em mulheres e 1,7 mil casos de câncer em homens poderiam ser evitados por ano com aumento da atividade física na população. Esses casos de câncer correspondem a 19% da incidência de câncer de cólon e 12% da incidência do câncer de mama no Brasil.

 

Leia + notícias de saúde e dicas de bem estar