Atenção: Viajar para litoral paulista requer vacinação contra febre amarela

Governo paulista reforça pedido para que população se vacine antes de viajar para litoral

Com os feriados prolongados de novembro nos dias 15 e 20 (Proclamação da República e Dia da Consciência Negra) e a proximidade com as festas de fim de ano e as férias fizeram o governo do estado de São Paulo reforçar o alerta para que as pessoas que pretendem viajar (e que ainda não estão imunizadas) se vacinem contra a febre amarela.



A recomendação já vale para moradores e turistas de todas as regiões do estado, mas há preocupação maior neste momento com o litoral norte e sul. Dezembro reabre o período sazonal da doença. Nos últimos 60 dias, já houve mortes de macacos em toda a Mata Atlântica, e isso significa dizer que o vírus está circulando no Vale do Paraíba, Vale do Ribeira e nos litorais sul e norte, que são destinos muito procurados no período de festas, informou o Centro de Vigilância Epidemiológica do estado.

No início de novembro, o estado confirmou que um homem de 26 anos, que morava em Cunha, no Vale do Paraíba, morreu após se infectar em Caraguatatuba, no litoral norte. O homem teria se recusado a tomar a vacina. Essa não é, porém, só mais uma morte por febre amarela, é também a primeira contabilizada neste semestre em todo estado. Os últimos óbitos haviam sido confirmados em maio. Neste ano (até 23 de outubro), São Paulo havia registrado 502 casos autóctones de febre amarela silvestre (contraídos dentro do estado) e que levaram à morte de 175 pessoas (sendo 8 no litoral).

Saiba mais sobre a doença

O que é?
É uma doença infecciosa febril aguda, causada por um arbovírus (vírus transmitido por artrópodes), que pode levar à morte em cerca de uma semana, se não for tratada rapidamente

Sintomas
Os sintomas iniciais da febre amarela incluem febre de início súbito calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza

Como funciona a vacina
A vacina contra febre amarela é aplicada na região do braço. O efeito protetor ocorre a partir do décimo dia depois de tê-la tomado e garante imunidade por pelo menos 10 anos. Ela age estimulando o organismo a produzir sua própria proteção contra o vírus.

Indicações da vacina contra febre amarela
A vacina contra a febre amarela é indicada para pessoas entre 9 meses e 60 anos que habitam em regiões de risco e para pessoas que habitam em áreas urbanas e vão viajar para regiões afetadas pelo surto.



Como é transmitida

Por meio da picada de um mosquito infectado
– Aedes aegypti: áreas urbanas
– Pernilongos dos gêneros Haemagogus e Sabethes: áreas silvestres

1942
– Foi o último ano com caso de febre amarela urbana registrado no Brasil

Gestantes
– Mulheres amamentando crianças com até 6 meses

A vacina não é indicada para:
– Pessoas imunodeprimidas, como pacientes em tratamento de câncer
– Pessoas com reação alérgica grave ao ovo